quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Novembro





    Sabe é um pouco complicado pensar que faltam dois meses para o fim do ano e saber que a final, depois de tudo isso, não existirá nada.
    Não sei se estou enlouquecendo , se estou ansioso ou sei lá, mas ando frustrado em ter consciência de que tudo passou e de agora em diante coisas novas surgiram e essa novidade de certo modo me preocupa, quem vai saber dizer quanto tempo vai demorar , se vai chegar, se vai dar certo, se busco algo que realmente vai valer a pena , me sinto a espera de um Godot.
    Me vejo a frente de milhões de projetos e nenhum deles de fato me satisfaz, afinal são só papeis e a cada passo que dou, me sinto cada vez mais mais sitante do meu objetivo, me sinto dentro de uma arei movediça, me puxando cada vez mais para baixo.
   É estranho pensar que a felicidade que eu possuía estavam nas coisas que eu fazia  e hoje graças a algumas pessoas me encontro ao desanimo, em busca de um novo prazer.
   E o que motiva, me deparo com pessoas que não se importam e não levam a sério, como se o que fazem, fazem por obrigação. Ai penso que simplesmente elas não estão prontas para isso pois estão presas ao egoismo esquecendo o coletivo . Nada faz sentido.
   Cada vez mais me vejo num mundo em que só sobrevive aqueles que vegetam, os que são massa de manobra, pois não precisão de esforço, apenas seguir ordens e eu me recuso a isso, me sinto uma marionete sem cordas, que tenta se movimentar mas não tem sustentação para isso. Inerte no álcool e no fumo para poder encarar a triste realidade.
   Nada conforta meu coração e minha mente, me vejo só num quarto branco como um louco no sanatório querendo sair para mostrar ao mundo que as coisas podem ser diferentes.

- Caio Bigliazzi

Nenhum comentário :