quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Futuro ?




   É engraçado como as coisas acontecem e como elas seguem o seu rumo,  não importa o caminho que você siga, por mais que obtenha sucesso ou não, o fato é que tudo tem seus altos e baixos e não tem como correr deles. Coisas boas só existem por causa das ruins e uma depende da outra,  não existe glória sem luta e é impressionante como a vida e o mundo é contraditório. E no fim das contas você faz parte de um filme da Disney.
   Não importa se você esteja no seu auge ou no seu pior momento, todo mundo passa por eles a diferença e que isso ocorre em fases e épocas diferentes, isso depende de cada um. Mas o fato é que todos nós estamos à um passo dos nossos sonhos e da mesma forma tão longes de alcança-lo; podemos estar cercado de amigos e mesmo assim se sentir sozinho. Realmente é estranho mais isso acontece, o mais complicado é quando existe essas duas realidades ao mesmo tempo, porque nem tudo é uma coisa só, você pode ser o popular no colégio e o nerd dentro de casa, ter sucesso no trabalho e não ter uma vida boa. Sempre há dois caminhos, o que faz a diferença é a escolha que tomamos. 
   E com o final de ano, o clima de retrospectiva no ar, meio que obrigam as pessoas a pensarem mais e se dedicarem mais em si mesmos, e comigo não poderia ser diferente. Neste ano mais me matei e me sacrifiquei do que vivi, afinal emprego novo, escola, teatro... Enfim não podemos ser bons o suficiente em tudo, mas é nas perdas e na dor que aprendemos e nos tornamos pessoas melhores. Durante o ano todo vivi e vi pessoas tão fúteis, arrogantes, grossas, sem valor, invejosas, inúteis, falsas, interesseiras, entre tantas outras, que me fez pensar um pouco mais, não me torno uma pessoa melhor por perceber isso , porque ninguém é melhor, mas me faz repensar e ver melhor minhas escolhas.
   Durante o ano me afundei na tela de um computador pra fazer o meu melhor no trabalho, e me estressei muitas vezes por isso, assim como fui reconhecido pelo que fiz. Tive um único encontro no ano, me sujeitei a sair com quem não gostava só pra me divertir um pouco, até que foi legal, mas seria melhor com outra pessoa. Me matei para fazer longos trabalhos de português, enquanto ignorava o professor burro de história. Tive um professor que foi meu pai, tenho um que considero ídolo que nunca esquecerei de mutias coisas que me ensinou e também tive uma professora que só sabe ser grossa e se achar ou invés de dar aula. E na festa de fim de ano do  buffet (onde trabalho quando tenho tempo), vi quanta coisa eu perdi e quantas oportunidades divertidas deixei passar e pessoas que realmente valem a pena construir uma amizade.
    Mas enfim essa é a vida coisas boas e ruins nos acontecem e é bom respirar e pensar um pouco em mim, logo eu que me sufoquei com tantas coisas e aguentei tantas outras, mas a realidade é que não existe vitória sem jogo, um jogo sem treino... o sucesso só chega após o sofrimento! Feliz fim de ano!


-Caio Bigliazzi

Nenhum comentário :