sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Fotografia


   Bom gente estou aqui para falar sobre fotografia, não sei se repararam mas eu sou uma pessoa viciada e amante de fotos (por isso todos os posts tem fotos), e por isso também eu comprei minha primeira câmera analógica, só que mexer nela não é tão fácil quanto eu imaginava, ou seja eu estou tendo que aprender um pouco mais sofre as câmeras e etc.. e foi então que me veio a ideia de fazer um post falando um pouco mais de como usa-las, bom vamos para algumas das câmeras mais procuradas:


   Essas são algumas das diversas câmeras analógicas que existem, cada uma tem sua especialidade e seu modo de usar, algumas são mais complexas outras mais simples, cada uma tem um tipo de filme, enfim ... Mas todas são bem legais e fazem fotos incríveis, basta saber usa-las corretamente, oque vem uma cacetada de coisas para poder fazer uma foto legal. Como iluminação, exposição, ISO, foco, filme adequado, fora os cuidados e utilização adequada de cada máquina. 
   Quando você pega o manual das câmeras você aprende como mexer na máquina em si agora para que cada coisa faz ou serve é um grande mistério, então vamos lá:

  • Filmes Fotográficos / ISO:

   O rolo do filme é onde vai ser registrada a imagem da foto, o filme é feito de plástico com uma leve camada de cristal e prata que é totalmente sensível a luz, que é chamada de ISO. Os Filmes podem ser encontrados com diferentes niveis de sensibilidade ISO de 32, 40, 64, 100, 125, 160, 200, 400, 800, 3200. Quanto menor o número maior a sensibilidade, o ISO 400 é considerado a medida média. 
  1. ISO 32 a ISO 64 - indicados para fotografar retratos, paisagens e temas ligados à natureza.
  1. ISO 100 a 400 - Indicados para dias ensolarados (ISO 100) ou nublados (ISO 200) e flashes de baixa potência (embutido na câmera).
  1. ISO 800 a ISO 3200 - São ideais para trabalhos com pouca luz, como ambientes externos a noite, museus, teatros e casas de espetáculos em geral sem necessidade de uso de flash


   

   
   O filme de tamanho comum é de 35mm, e após colocar o filme na máquina, não abra para não queimar as imagens, tem que rebobinar ele todo para depois poder retirar.

  • Iluminação / Exposição: 

   A exposição está totalmente ligada a iluminação, deve-se analisar a luz do ambiente em que está, a sensibilidade do ISO e o quando de luz você quer captar. Após analisar a iluminação e o ISO, você tem que ver o quanto você quer que a imagem tenha de exposição a luz, que será controlada através do obturador (não são todas as câmeras que possuem essa opção):

   Quanto mais luz, maior o número da exposição.

  • Efeitos: 

   Isso depende muito do tipo de câmera que for usar, muitas dão pra brincar com sobreposição e outras com a luz, entre outros,seja criativo com a sua e explore tudo que ela pode oferecer:


   E o mais legal das Câmeras Analógicas é que nunca se sabe como as fotos ficaram, só depois de reveladas vemos no que deu, quando eu revelar as minhas fotos eu posto aqui. Aproveitem as férias para tirar fotos e registrar momentos incríveis!

   
   
   Então é isso, gostaram do post? Espero ter ajudado um pouco!
   Beijos e Abreços
   Caio Bigliazzi

Continue Lendo ►

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Futuro ?




   É engraçado como as coisas acontecem e como elas seguem o seu rumo,  não importa o caminho que você siga, por mais que obtenha sucesso ou não, o fato é que tudo tem seus altos e baixos e não tem como correr deles. Coisas boas só existem por causa das ruins e uma depende da outra,  não existe glória sem luta e é impressionante como a vida e o mundo é contraditório. E no fim das contas você faz parte de um filme da Disney.
   Não importa se você esteja no seu auge ou no seu pior momento, todo mundo passa por eles a diferença e que isso ocorre em fases e épocas diferentes, isso depende de cada um. Mas o fato é que todos nós estamos à um passo dos nossos sonhos e da mesma forma tão longes de alcança-lo; podemos estar cercado de amigos e mesmo assim se sentir sozinho. Realmente é estranho mais isso acontece, o mais complicado é quando existe essas duas realidades ao mesmo tempo, porque nem tudo é uma coisa só, você pode ser o popular no colégio e o nerd dentro de casa, ter sucesso no trabalho e não ter uma vida boa. Sempre há dois caminhos, o que faz a diferença é a escolha que tomamos. 
   E com o final de ano, o clima de retrospectiva no ar, meio que obrigam as pessoas a pensarem mais e se dedicarem mais em si mesmos, e comigo não poderia ser diferente. Neste ano mais me matei e me sacrifiquei do que vivi, afinal emprego novo, escola, teatro... Enfim não podemos ser bons o suficiente em tudo, mas é nas perdas e na dor que aprendemos e nos tornamos pessoas melhores. Durante o ano todo vivi e vi pessoas tão fúteis, arrogantes, grossas, sem valor, invejosas, inúteis, falsas, interesseiras, entre tantas outras, que me fez pensar um pouco mais, não me torno uma pessoa melhor por perceber isso , porque ninguém é melhor, mas me faz repensar e ver melhor minhas escolhas.
   Durante o ano me afundei na tela de um computador pra fazer o meu melhor no trabalho, e me estressei muitas vezes por isso, assim como fui reconhecido pelo que fiz. Tive um único encontro no ano, me sujeitei a sair com quem não gostava só pra me divertir um pouco, até que foi legal, mas seria melhor com outra pessoa. Me matei para fazer longos trabalhos de português, enquanto ignorava o professor burro de história. Tive um professor que foi meu pai, tenho um que considero ídolo que nunca esquecerei de mutias coisas que me ensinou e também tive uma professora que só sabe ser grossa e se achar ou invés de dar aula. E na festa de fim de ano do  buffet (onde trabalho quando tenho tempo), vi quanta coisa eu perdi e quantas oportunidades divertidas deixei passar e pessoas que realmente valem a pena construir uma amizade.
    Mas enfim essa é a vida coisas boas e ruins nos acontecem e é bom respirar e pensar um pouco em mim, logo eu que me sufoquei com tantas coisas e aguentei tantas outras, mas a realidade é que não existe vitória sem jogo, um jogo sem treino... o sucesso só chega após o sofrimento! Feliz fim de ano!


-Caio Bigliazzi

Continue Lendo ►