sexta-feira, 19 de abril de 2013

Capitulo 98 – Visão Privilegiada



Capitulo 98 – Visão Privilegiada

Agora os amigos da redação do Felipe, veem me visitar para saber do Arthur, principalmente a Carol, que fez até uma edição especial da revista em tributo ao Felipe, a edição inteira foi dedicada a ele, alias bastante gente fez homenagens a ele.
Só queria que ele pudesse ver oque ele fez para todo mundo e de como todos sã gratos a ele, um dia eu fui dar um volta no parque e encontrei um menino com uma blusa dele e perguntei para o menino e ele contou para mim oque aconteceu, eu contei para ele que eu era a garota de quem ele falava.
...
...
Dois messes depois...
Tanto tempo, estava com saudades, as coisas mudaram tanto, a rotina, as pessoas, tudo. É bom ver todo mundo seguindo em frente, e não me esperando, oque seria banal.
Mãe estava sorridente e linda novamente, o Sergio, pelo que parece namorado dela, também está mais feliz, e é bom ver os dois juntos. Eles estavam na cozinha e minha mãe preparava o almoço.
Luke brincava ao chão com seus brinquedinhos, embora ele cresça, sempre vai r uma eterna criança.
Subi as escadas e vi minha afilhada brincando no corredor, ela estava engatinhando, como ela estava crescida, e atrás dela a Heloisa indo atrás da menina, ela parecia muito mais madura do que antes.
E por fim entrei no quarto e pude ver quem eu mais queria, minha linda, Aline, ela estava na cama sentada, sorrindo com as conversas da Heloisa, pelo visto as duas se davam bem agora, pelo menos melhor do que antes, Aline estava lendo uma revista, que era minha alias e o radio estava ligado.
Arthur tinha crescido bastante, agora dava para se notar a barriga, só sinto muito por não poder estar presente com ele em todos os momentos, sei o quão difícil num é ter um pai, mas ele terá uma mãe incrível, sempre presente.
Fiquei feliz em ver todos felizes e animados, era oque eu precisava saber.
Posso não estar presente ali para Aline, ou para os outros mas eu sei que eles sabem que eu os amo, principalmente a Aline e o Arthur, seja lá onde eu estiver os amarei.
A noite depois que a Heloisa foi embora a Aline ficou no quarto vendo desenho animado, como sempre fazíamos, mas de repente ela levanta e vai para o meu escritório.
Ele ainda estava bagunçado e desarrumado como eu havia o deixado, achei estranho a reação da Aline, oque ela queria ali?
Ela procurava, abria as gavetas da escrivaninha olhava a estante, tirou algumas coisas do lugar, procurou nos armários e após se cansar ela sentou no sofá e puxou o cobertor que ali estava, para se cobrir, só então achou oque queria, meu notebook.
Ela o pegou, hesitou um pouco, deu uma pausa e então o abriu, não fazia ideia do que ela queria, e então ela parou na senha, e ficou olhando a tela, eu nunca havia falado para ela a senha do meu notebook, mas não era nem um pouco difícil, era até obvio.
“Vamos se consegue!” – pensei.
Ela pensou um pouco e digitou algo do Arthur, mas não abril, depois ela tentou algo sobre ela e novamente deu erro, tentou mais umas 3 ou 4 vezes e nada até que ela conseguiu – alineearthurmeusamores – ela vasculhou o notebook inteiro e estava impaciente, pelo visto ela não achou oque queria, mas após algum tempo ela achou.
Ela pegou um pendrive que estava sobre a escrivaninha  e o conectou, pelo visto ela achou oque queria, depois de passar para o pendrive ela pegou-o e não o soltou mais, desligou o notebook e deixou no sofá, onde estava.
Todos estavam dormindo já, então ela tentou fazer o mínimo de barulho possível, até que chegou no quarto e se jogou na cama, colocando o pendrive ao lado do abajur, perto dela.
E então ela foi dormir, ela era linda ao dormir, fiquei a noite toda a observando.
Logo de manha quando ela acordou, pegou o pendrive, colocou uma roupa qualquer e uma das minhas blusas, uma azul e branca.
Ela foi para a loja de impressão e mandou a moça imprimir oque havia no pendrive, eram impressas folhas e folhas e durou um bom tempo, pois a Aline pediu para encadernar. E depois de pronto ao olhar na capa, notei que era meu livro que ela tinha mandado imprimir. O livro ficou enorme, eu não tinha noção de como ele estava grande.
...
...
Capitulo 99...
Continua...

Nenhum comentário :