domingo, 25 de novembro de 2012

Reforma / Férias


Final de ano, os últimos messes onde tudo acontece, e comigo e com o blog, não podia ser diferente!

Férias: 

   Bom gente, ultimamente eu estou mesmo sem tempo pra nada, e ando muito estressado, por não ter um tempo para mim, por isso irei aproveitar o final de ano para descansar um pouco. Então galera desejo a vocês um ótimo final de ano, feliz natal e ano novo, tudo de bom pra vocês, se o mundo acabar quero que  vocês saibam que esse blog foi tudo pra mim e foi muito significante ter vocês como meus fieis leitores. Eu ficarei 2 messes fora, e vou voltar oficialmente dia 1 de fevereiro de 2013 (sexta-feira), mas como não consigo desgrudar daqui ainda haverá posts pra vocês, especial de natal e ano novo! Beijos gente!

Reforma: 

    Bom gente 2, kkkkkk, já faz um bom tempo que o blog vem precisando de uma reforma e nessas férias irei me dedicar a ela, mudar theme, restaurar Plugins, acrescentar algumas coisinhas, atualizar outras e fazer uma nova playlist. Então aos poucos vocês irão perceber a diferença do blog!

Beijos gente, até mais!!
Caio Bigliazzi


Continue Lendo ►

domingo, 18 de novembro de 2012

39.000 Views


   Bom gente, eu sei que ultimamente tenho andado meio sumido, mas também não é pra menos, estou com 5 provas pra fazer, 2 trabalhos e um teste para uma escola técnica, fazendo as matérias atrasadas e recuperando as notas, tudo essa semana, por isso não estou postando muito e nem no horário certo, tenho que estudar. E pelo jeito vai ser assim até o final do mês, se der eu publico se não der..., e em dezembro tudo tende a melhorar. kkkkkkk (prometo)

   Mas esse poste foi feito para agradecer, não de falar de problemas, então obrigado leitores pelas views e que consigamos alcançar cada vez mais, e cada visualização, para mim é uma grande vitória, então obrigado mesmo por acompanhar o blog!

   Beijos e Abraços, até mais!!
  Caio Bigliazzi
Continue Lendo ►

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Capitulo 82 - Relógio



Capitulo 82 - Relógio 


-Então ... Nossa família por algum motivo se distanciou e eu e minha mãe por algum motivo fomos morar com um cara ai, mas eu era muito novo para compreender, tudo oque acontecia, e até hoje não entendo muita coisa ... – continuei contando para ela, que me abraçava acariciando com seus dedos leves. - ... e foi ai que sai de casa e fui morar sem querer, com Lucia.
-Agora sim, algo faz sentido para mim! – falou ela.
-Eu tenho medo de irmos lá e encontrar esse infeliz!
-Relaxa vai dar tudo certo, eu prometo! – disse ela me incentivando.
-Sei não! Mas por você irei tentar! – dei um beijo nela. – Vou chamar minha mãe para o casamento.
-Então temos que enviar o convite logo!
-Faltam 2 dias o correio demora! Teremos que ir lá!
-Vai dar tudo certo.
Descemos nos dois juntos, para comer meu lanches e depois descansar pois amanha ia ser um dia muito cansativo.
...
...
Naquela noite recompensamos o tempo perdido com a distância, e depois de comer, fomos para o quarto, fazer nossa comemoração, só do jeito que agente sabia fazer.
Eu a deitei na cama e fiquei sobre seu corpo, seus beijos me entreterão me deixando cada vez mais ansioso e excitado, eu lhe dava mordidas eu sem pescoço e ela em resposta me dava apertões e dava gemidos leves, mais beijos e caricias rolaram até o momento que não se aguentávamos mais, sentei na cama e ela se sentou em cima de mim, pegadas fortes, afagos contínuos, amor presente e muito prazer ...
...
Deitamos cansados, principalmente a Aline, e ficamos abraçados, até cairmos no sono, ela logo cedeu ao cansaço, mas eu resisti um pouco para veja dormindo enquanto lhe acariciava, até meus olhos fecharem e me levarem a outro mundo.
“Minha mãe estava sentada na sala fitando a televisão quebrada, como sempre fazia, eu e Aline entramos na casa, sem bater, a porta estava quebrada mesmo, então mamãe ouviu nossos passos e então olhou para trás, e abriu um sorriso largo para mim.
-Filho que saudade, quanto tempo! Por onde esteve? – levantou ela com dificuldade.
-Oi mãe! – disse simplesmente com um sorriso cauteloso e vergonhoso.
-Essa é sua namorada? Tão linda ...
-Minha noiva! – interrompi ela.
-Noiva? Oh! Meus parabéns.
-Aline essa é minha mãe! – apresentei as duas. – E mãe essa é a Aline!
-Eu estava muito ansiosa, para conhece-la! – falou a Aline com as bochechas rosadas.
-Você é muito linda, meu filho tem sorte! – disse ela olhando para a Aline.
“Minha mãe parecia cansada, e ao olhar no chão vi uma garrafa de pinga, ai sim eu percebi que ela também não estava sã, mas mesmo assim aguentei firme, e fiquei ali pela a Aline.
-Quando iram se casar? – perguntou ela.
-Amanha! – falei rapidamente.
-Amanha? – perguntou ela surpresa.
-Sim, e eu gostaria muito que você fosse! – disse a Aline.
-Eu não posso! Se o Marcelo, souber ... – ficamos em silêncio por um tempo.
-Se eu souber oque? – disse o drogado entrando com um sorriso irônico. – Olha quem está de volta! – disse ele. – E trouxe uma putinha com você!
-Cala a tua boca, porto infeliz!!! – gritei irritado.
“Tentei sair da casa com a Aline, mas não foi possível ele me pegou pelo braço e me jogou no chão, e para meu azar ele estava sobreo e eu não teria força o suficiente para detê-lo e sair dali com a Aline.
“Ele se aproximou de mim e começou a me chutar, me deixando cada vez mais mole e indefeso...
-Você sempre foi muito mal criado, está na hora de pagar o preço. – a Aline, gritava de desespero e minha mãe gritava para que ele para-se. – E oque se acha dessa vadia? Será que se adaptaria ao meu trabalho, junto a sua mãe? E ela ganharia muito dinheiro, pois é bem gostosinha!
“Ela agarrou a Aline, e começou a acaricia-la e seu objetivo era me provocar, e com certeza ele conseguiu, a Aline gritava e chorava de pavor, minha mãe continuava imóvel, só a pedir, e eu tentava me levantar, mas eu estava dolorido e mole...
“E ele não parou, foi obrigado a assistir ele molestar a pessoa que eu mais amo, e com lagrimas nos olhos ela berrava e eu chorava por ser tão incapaz e inútil e não poder ajuda-la!”
Acordei assustado, com os olhos alagados e a expressão de espanto e desespero.
A Aline não estava mais na cama, e então desci direto para a cozinha onde eu a encontrei preparando o café.
-Bom dia amor! – disse ela.
-Bom dia, minha linda! – respondi, estava aliviado por ver que ela estava bem.
- Aconteceu alguma coisa ? Você parece preocupado. – perguntou ela.
-Não eu estou bem! – menti.
Sentamos para tomar o café da manha e então a Aline resolveu quebrar o silêncio.
-Estou ansiosa para conhecer sua mãe! – disse ela de orelha a orelha. – Ela é bonita? Será eu vai gostar de mim? ... – eu estremeci com a ideia.
-Nós não vamos lá!!! – gritei.
-Mas você me prometeu! – afirmou ela.
-Sim e eu vou cumprir, mas não vou por você em risco! Vou tentar ligar para lá! E nos últimos dos últimos casos eu irei lá! Sozinho!!! – respondi nervoso.
-Mas eu quero ...
-Por favor, deixa eu te proteger e cuidar de você! Por favor! – pedi a ela.
-Aconteceu alguma coisa, se tá diferente! – disse ela.
-Não se preocupa eu estou bem! Só deixe eu cuidar de você, por favor! – pedi novamente.
... 
...  
Capitulo 83 - Se prepare. 
Continua ...
Continue Lendo ►

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Capitulo 81 -É perigoso!



Capitulo 81 -É perigoso! 


-O que? Se enlouqueceu? -  perguntei, me levantando.
-Eu desisto de tudo! De casamento, oque for!
-Mas...
-Estou cansada de você e essa sua teima infantil!!! – gritou ela. – E te dou até amanha para decidir, se casa comigo com sua mãe presente ou continua com a sua teima e não se casa! – falou ela subindo as escadas, irritada e quase chorando.
Me joguei no sofá e senti que realmente eu estava sendo infantil em não querer a minha mãe presente, mas não queria que ela fosse. Luke saiu da cozinha e foi para o quarto com a Aline, parece que ele sempre entendia quem estava certo.
...
...
Fiquei olhando para a televisão e para o desenho que passava na hora, e não conseguia me distrair, a única coisa que eu pensava era no que a Aline havia acabado de me falar, mas mesmo assim insistir em ver o desenho, e por lá fiquei por umas boas horas, e ela ainda continuava lá em cima.
Então decidi ir para a piscina, tirei a camiseta e fui para lá, sem pensar duas vezes me joguei, fazendo a agua toda se mexer, ela me recebeu com um abraço imenso me molhando todo, a cada parte do corpo, a agua estava um pouco fria, mas pelo menos era uma distração.
Mergulhava e me afundava até perder o ar e realmente ter a necessidade de respirar, fiquei lá imergindo e voltando da agua e dos meus pensamentos por quase a tarde toda, o sol já estava se indo, era em torno das 5 horas.
Então tive que sair, fui para a lavanderia e peguei uma toalha que estava no varal quase seca e me enxuguei depois a pendurei novamente.
E só então subi, e ao chegar no quarto, a Aline estava deitada virada para a parede e Luke em suas pernas, sem disser uma palavra peguei uma roupa e fui para o banho.
Deixei a agua quente tomar conta de mim e escorregar pelo meu corpo e ir para o chão, e continuei pensando na Aline e no que ela havia me dito pela manha, desliguei o chuveiro, depois de me enxugar, coloquei as roupas limpas.
Ao sair do banheiro vejo a Aline na mesma posição de antes.
-Aline? – perguntei.
Sentei na cama ao sei lado.
-Hum – resmungou ela.
-Está com fome? Você não comeu nada o dia todo, isso vai te fazer mal. Quer que eu faça alguma coisa?
-Não!
-Tem certeza?
-Tenho, sai daqui!
-Táh vou fazer alguma coisa pra gente!
-Eu não quero!
Levantei da cama e desci; Na cozinha, preparei vários lanches com frios, salada, e de molhos variáveis, até muito mais que o necessário, fiz também um suco de abacaxi e então voltei para o quarto.
-Aline? – perguntei novamente.
-Oque você quer? – respondeu ela nervosa.
-Vem comer, fiz uns lanchinhos para agente! – falei sentando na cama.
-Eu falei que não queria!
-Vem! Eu não quero que você passe mal! Por Favor! – disse apoiando minha mão em seu braço.
-Não Felipe, me deixa!
-Quer que eu traga para você? – insisti.
-Não Felipe!!! Não me enche, vai embora!!! – gritou ela, oque fez Luke se levantar na cama.
-Você está brava comigo? – perguntei depois de um longo silêncio.
-Estou!
-Vem cá então! Vamos conversar, num quero ficar brigado com você!
-Nem eu! – disse ela mais calma.
E então ela se sentou na cama e ficou de frente para mim, e ficamos nos olhando por um tempo.
-Você está assim por causa de hoje de manha? – perguntei.
-Uhum! – afirmou ela.
-Você entende o porque eu não quero que você vá pra lá!
-Não, eu não entendo, você nunca me conta!
-Eu já lhe disse é perigoso!
-Tá isso eu sei, mas porque?
Suspirei, e finalmente cedi.
-Tá eu lhe conto... – levantei o travesseiro e me apoiei, esticando as pernas e ela deitou em mim, apoiada em meu peito. – Depois que meu pai morreu ...
-Me conta desde o começo!
-Eu conto o restinho depois, vamos logo para o motivo. – disse sorrindo.
-Tá bom!
-Então ... Nossa família por algum motivo se distanciou e eu e minha mãe por algum motivo fomos morar com um cara ai, mas eu era muito novo para compreender, tudo oque acontecia, e até hoje não entendo muita coisa ... – continuei contando para ela, que me abraçava acariciando com seus dedos leves. - ... e foi ai que sai de casa e fui morar sem querer, com Lucia.
-Agora sim, algo faz sentido para mim! – falou ela.
-Eu tenho medo de irmos lá e encontrar esse infeliz!
-Relaxa vai dar tudo certo, eu prometo! – disse ela me incentivando.
-Sei não! Mas por você irei tentar! – dei um beijo nela. – Vou chamar minha mãe para o casamento.
-Então temos que enviar o convite logo!
-Faltam 2 dias o correio demora! Teremos que ir lá!
-Vai dar tudo certo.
Descemos nos dois juntos, para comer meu lanches e depois descansar pois amanha ia ser um dia muito cansativo.
...
...
Capitulo 82 - Relógio 
Continua ...
Continue Lendo ►

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Capitulo 80 – Faço Questão



Capitulo 80 – Faço Questão

Tudo era tudo muito natural, nada muito exagerado, com muitas luzes, e flores brancas, e uma decoração um pouco rustica.
Estávamos em uma louca correria, mas adorávamos aquilo, e ficamos tão cansados que nem tivemos tempo de nos divertir um pouco nas noites.
Mas agora faltava pouco, tudo estava mais ou menos preparado, e eu e ela só aguardávamos ansiosos para o memento, Luke também estava feliz, ele era uma peça importante no casamento, ele levaria nossas alianças.
...
...
Passada essa semana de loucuras, faltando apenas 3 dias para o nosso casamento, eu e a Aline havíamos dormido cedo naquela noite e acabamos dormindo até tarde por causa do cansaço acumulado, ainda mais Aline, como o nosso Mini Dino que continuava a crescer e logo estaria entre nós.
Quando acordei logo olhei o relógio, era 11h e alguns minutos da manha, abracei Aline novamente, acariciei sua barriga agora mais crescida, e lhe dei um beijo no rosto que a fez sorrir.
-Você não estava dormindo? – perguntei.
-Não! Só estava com preguiça! – disse ela ainda de olhos fechados. – Não é fácil ser mãe!
-É imagino! – disse a abraçando. – E a mamãe, não quer dar um beijo no seu papai? – falei carinhosamente com aquela voz de entreter crianças.
-Mas é claro, que mamãe quer! – disse ela com sua voz macia da manha e entretendo sua criança.
Demos um beijo e ficamos abraçados um ao outro deixando o tempo passar e nos entreolhando com sorrisos de encanto de um conto infantil.
-E o nosso Dino como vai? – perguntei pra ela.
-Para de chamar o Arthur assim, ele num é Dino!
-Nosso Monstrinho então?
-Será que ele gosta de Lady Gaga?
-Nosso Little Monster!
Caímos na gargalhada, sem motivo, com certeza era a brisa matinal nos afetando.
-Mas como ele está?
-Como sempre! Ótimo! – disse ela sorrindo e o cariciando.
E antes de descermos para nosso café da manha em família, a acariciei e lhe beijei, até Luke entrar no quarto brincando com a gente, puxando o edredom aos latidos, com o rabo elétrico.
-Aaah garoto eu te pego! – disse pra ele, e fui atrás dele.
Luke saiu correndo e latindo, e lá estava começando o pega-pega  com dois grandes amigos, mas ao descer as escadas, eu o peguei na sala e brinquei com ele, e a Aline descia as escadas olhando nos dois.
-Vou preparar o café, crianças! – disse ela.
-Ta bom!
Continuei a brincar com Luke e depois o peguei no colo e fui para a cozinha, ver ela preparando o café que já estava coando, logo estava pronto, e então soltei luke no chão brincando com ele.
Costumam dizer que a noite é uma criança, mas eu digo que naquela manha, ela era uma criança, alegre e extrovertida, mas como que é bom dura pouco...
Eu sentei na mesa e a Aline me serviu o café e depois se sentou.
-Já enviou o convite a sua mãe? – perguntou ela.
-Aline! – falei com a voz frouxa.
-Você enviou Fêh ?
-De novo esse assunto? Vamos parar! – disse desviando.
-Felipe, você enviou? – insistiu ela.
-Não! Não enviei! –falei nervoso. – Satisfeita?
-Porque você não enviou? – perguntou ela ainda calma. – Você me falou que enviaria essa semana!
-Mas eu não quero que ela vá!
-Porque?
-Aline já chega! Não quero discutir esse assunto com você de novo!
Me levantei e fui em direção a sala.
-Felipe volta aqui! –falou ela agora irritada. – Agora você vai me ouvir, por bem ou por mal!
-Eu não quero mais falar disso com você! – eu segui meu rumo a sala e ela veio atrás de mim.
-Eu já estou cansada dessa história! – falou ela.
-Eu também, então vamos parar...
-Eu vou me casar com você, e ainda nem conheço sua mãe, e não sei nada sobre sua família, você nunca me explicou o porque!
-Não fara diferença se ela não estiver nada!  - disse ligando a tv.
-Pra mim fará!!! – gritou ela para mim, mas depois se conteve e tentou manter a calma. – Eu quero que alguém da sua família esteja lá! É o meu casamento e eu amaria ver alguém da família do meu noivo, prestigiando isso, ainda mais se for a mãe dele, porque a minha eu não posso ... – ela acabou se emocionando e parou de falar.
-É nosso casamento, então decidimos juntos e eu não quero que minha mãe esteja lá.
-Sendo assim não haverá casamento algum!!! – gritou ela.
-O que? Se enlouqueceu? -  perguntei, me levantando.
-Eu desisto de tudo! De casamento, oque for!
-Mas...
-Estou cansada de você e essa sua teima infantil!!! – gritou ela. – E te dou até amanha para decidir, se casa comigo com sua mãe presente ou continua com a sua teima e não se casa! – falou ela subindo as escadas, irritada e quase chorando.
Me joguei no sofá e senti que realmente eu estava sendo infantil em não querer a minha mãe presente, mas não queria que ela fosse. Luke saiu da cozinha e foi para o quarto com a Aline, parece que ele sempre entendia quem estava certo.
...
...
Capitulo 81 -É perigoso! 
Continua...
Continue Lendo ►

domingo, 11 de novembro de 2012

Agenda da Semana


Bom gente, como semana passada eu não escrevi nadaaaa, e no final da semana tabém não deu certo, tava sem paciência, muita coisa pra fazer, então estou transferindo os horários da semana passada para essa, confiram:

Web-Novela - Capitulo 80
  [ás 23h30 dia 12/11]

  Web-Novela - Capitulo 81
  [ás 23h30 dia 13/11]

  Web-Novela - Capitulo 82
  [ás 23h30 dia 14/11]

  Web-Novela - Capitulo 83
  [ás 23h30 dia 15/11]

  Web-Novela - Capitulo 84
  [ás 23h30 dia 16/11]


Bom gente é isso ai, tenham uma ótima semana, te vejo por aqui!
Beijos e Abraços, até mais!

Continue Lendo ►

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Agenda refeita!


Bom gente essa semana ta super lotada pra mim, eu fiquei doente e tals, então eu vou adiar todos os capítulos da semana para esse fim de semana, sexta-feira farei a agenda oficial, e se der mais alguns capitulos serão publicados! Desculpa pessoal!

Beijos e Abraços, Até mais!!
Continue Lendo ►

domingo, 4 de novembro de 2012

E ai quem se importa? - Apenas vejam!

Usina Hidroelétrica de Belo Monte:

Estão construindo uma nova usina hidroelétrica, no Rio Xingu no estado do Pará, para dar mais energia aos estados distantes das metrópoles do Brasil, ela será a  maior usina já construída no mundo, passando por sete montanhas e incluindo duas barragens, e tudo isso para manter o Rio de Janeiro acesso durante a Copa de 2014, sua potencia será tão grande, capaz de alimentar metade do Brasil, basicamente, mas tudo tem seu porém!

Isso é oque os projetistas vendem para a população brasileira, mas escondem as maiores realidades que a usina irá prejudicar, após ser construída:


  • Mas de fato ela só produzirá um terço de toda sua capacidade, ou seja, menos da metade dela irá funcionar, isso porque durante 8 messes do ano aquela região seca! 
  • E esse projeto custará nada mais e nada menos que 30 bilhões, que sairá dos impostos, pagos por nós brasileiros!
  • E por baixo da barragem o rio banha o parque nacional do Xingu, e com essa construção a usina irá devastar 640km² de floresta Amazônica, a mais bela e maior do mundo!
  • Essa será a primeira de dezenas usinas que o governo pretende construir na Amazônia nos próximos 20 anos!
  • Serão dizimadas, e devastadas, diversas tribos de índios que ainda habitam o local!
Será mesmo que a usina seria éo melhor para o Brasil? Será mesmo que seria a melhor opção de energia?

Veja o vídeo a seguir, e entenda:


(Logo esse vídeo será censurado, pois não podemos ter voz!)

E ai quem se importa? Você? Você se importa?
Então tenha voz e não seja só mais um, faça a diferença, chega de silêncio!
Participe dessa corrente!


www.movimentogotadaagua.com.br 

Continue Lendo ►

Agenda da Semana:


Vejam só oque irá rolar essa semana:

  Web-Novela - Capitulo 80
  [ás 23h30 dia 05/11]

  Web-Novela - Capitulo 81
  [ás 23h30 dia 06/11]

  Web-Novela - Capitulo 82
  [ás 23h30 dia 07/11]

  Web-Novela - Capitulo 83
  [ás 23h30 dia 08/11]

  Web-Novela - Capitulo 84
  [ás 23h30 dia 09/11]

 Web-Novela - Capitulo 85
  [ás 23h30 dia 10/11]


Bom gente é isso ai, tenham uma ótima semana, te vejo por aqui!
Beijos e Abraços, até mais!


Continue Lendo ►

38.000 Views


Continue Lendo ►

sábado, 3 de novembro de 2012

No caminho de volta para casa



No caminho de volta para casa

Era em torno das seis horas da tarde, o céu já havia escurecido, abrindo para uma noite fria e gigantesca , e a partir dali demoraria doze horas para o sol surgir novamente.
Ao meu lado, inúmeras pessoas, idosos e jovens , cada um à espera de sua “carruagem” para o sossego, enquanto todos estavam desanimados e cansados, por causa do dia longo; Eu e minha companheira conversávamos despreocupados, só dando os últimos, antes do descanso.
Dar-se o sinal, o ônibus para! Pessoas se esmagam e se debatem, para poder ter seu assento, e eu e ela atrás da multidão pouco se importando com lugar.
Enquanto pessoas olhavam por fora da janela, pensando na vida, ou no que faria quando chegasse em sua casa, se isolando do mundo com fones nos ouvidos ou à ignorar as pessoas ao seu lado.
Eu e ela mal nos preocupávamos, com absolutamente nada, nem com o aperto, só com a conversa e nos últimos risos que daríamos juntos. Dois idiotas alegres ao meio a depressão presente no ambiente.
E aos pouco atraímos olhares curiosos, que rapidamente se animavam com a conversa, compartilhando risos e sorrisos, fazendo uma nova alegria surgir, em uma noite rotineira, em uma pessoa qualquer.
Pouco a Pouco, a casa se aproxima, fazendo despedias ocorrer, eu e ela trocamos olhares e damos um beijo de despedida.
Desço do ônibus e ele cai novamente na depressão e ela se desanima caindo na saudade, e com a mochila nas costas desço a rua, rumo ao lar, onde me desabarei em um bom descanso.

- Por Caio Bigliazzi
Continue Lendo ►

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Capitulo 79 – Preparativos



Capitulo 79 – Preparativos


“Eu tenha uns 7 ou 8 anos naquele tempo, e como sempre dizem, foi a melhor faze da minha vida, e por dois motivos:
1º Eu não tinha preocupações ou responsabilidades.
2º Minha família ainda era viva, e bem unida.
Eu lembrei de quando meus avos vieram me visitar, em casa na noite de natal, ele adorava fazer brincadeiras comigo e naquela noite não foi diferente, ele chegou e logo me deu um abraço apertado e fomos brincar, não importasse do que fosse, mas o importante era se divertir, ele era igual ao meu pai, simplesmente incrível.
E minha vô naquele dia levou a minha sobremesa favorita, que eu sempre pedia pra ela fazer, e assim como meu vô ela adorava me pegar no colo e fazer diversas brincadeiras, e quando eu ia na casa deles, ela ia fazer bobos e eu a ajudava com a receita.
Naquela noite meu tio, que era o irmão mais novo do meu pai, na época devia ter no máximo 20 anos, foi a nossa casa com a sua namorada e todos ficamos juntos, como sempre deveria ser em uma noite de natal.
Eu nunca conheci meus avos por parte de mãe, mas não me recordo o motivo.
Era estranho, naquela época era tudo tão perfeito.
Eu me lembrava, das vezes em que íamos para a casa da praia, onde meus pais ficavam, mais juntos do que nunca, e eu creio que isso era porque aquele lugar foi onde eles se divertiram pela primeira vez, ou algo assim, como eu e a Aline fizemos, mas não tenho certeza, é só um palpite.
Enquanto eu brincava eu podia ver os dois aos beijos, que naquela época, ver aquilo, pra mim era extremamente nojento, mas hoje eu sei o quão bom isso é! Não é Aline?
Mas uma coisa que eu não entendo é porque que as coisas mudaram tanto?”
Eu acabei ficando mais sonolento, até que abracei a Aline com mais força e acabei adormecendo.
E fui acordar ainda com ela ao meus braços.
...
...
Nas semanas seguintes, eu e ela paramos de fazer tudo, só para organizar o nosso casamento.
Ficamos um dia inteiro e uma metade de uma noite escrevendo a lista de convidados, depois caçando seus endereços ou contatos, qualquer um que fosse.
Pedi uma ajuda para minha chefe Carol, para que me ajuda-se com a empresa de eventos que era contratada pela revista, quando alguma festa ocorria, e com a impressão de convites.
Com alguns amigos da redação fiz a edição do convite, e os imprimi, pois o tempo era pouco e tínhamos que entregar os convites. E exatamente pela falta de tempo enviamos os convites por correio, e fizemos pouquíssimas visitas, só para as pessoas mais próximas, Lucia, Heloisa e o pai da Aline. E com as pessoas que não conseguimos nenhum endereço, o jeito foi ligar, enviar e-mails, Facebook ... O meio que fosse possível.
Depois disso, enquanto a Aline decidia a decoração, cabelo, vestido ... Eu fui atrás da autorização do uso do parque junto com a Heloisa.
Eu e Helo, passamos horas e horas atrás da autorização, até que depois de uma semana conseguimos.
Aline ainda não havia decidido o vestido, então sai com ela e o pai, atrás de inspirações, até que por fim conseguimos, e então ele foi passado para a estilista da redação, desenhado e confeccionado.
Vestido decidido, agora era hora da decisão dos, brincos, colar, pulseiras, enfeites de cabelo, e as alianças de casamento.
E isso durou uns dois dias, as alianças eram entrelaçadas de prata, a dela havia alguns diamantes pequenos. O calar que ela havia escolhido era uma gargantilha prata com alguns diamantes e fios de prata, que combinava com as pulseiras leves de e delicadas, e para o cabelo uma tiara de prata com fios que desciam com o restante do cabelo.
Reservamos alguns dias para ver o cardápio e os enfeites que seriam usados.
Tudo era tudo muito natural, nada muito exagerado, com muitas luzes, e flores brancas, e uma decoração um pouco rustica.
Estávamos em uma louca correria, mas adorávamos aquilo, e ficamos tão cansados que nem tivemos tempo de nos divertir um pouco nas noites.
Mas agora faltava pouco, tudo estava mais ou menos preparado, e eu e ela só aguardávamos ansiosos para o memento, Luke também estava feliz, ele era uma peça importante no casamento, ele levaria nossas alianças.
...
...
Capitulo 80 – Faço Questão
-Eu desisto de tudo! De casamento, oque for!
-Mas...
-Estou cansada de você e essa sua teima infantil!
...
Continua ... 
Continue Lendo ►

Semana Macabra - Finalizada


Continue Lendo ►