segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Capitulo 70 – Nosso momento



Capitulo 70 – Nosso momento

Abri minha blusa que estava nela e a tirei, por baixo ela estava com uma regata que deixava o sutiã a mostra, com beijos leves fui descendo até a sua barriga, onde beijei mais lentamente.
-Papai esta de volta! – disse e dei mais um beijo.
Tirei a calça dela e ela a minha camiseta. Depois de mais beijos, mordidas e pegadas, ela abriu a minha calça jeans e eu tirei sua regata. E após tirar a minha calça fui tirar a calcinha dela com a boca lhe fazendo caricias pelo corpo.
...
...
Na manha seguinte ao acordar, nós ainda estávamos abraçados, ela ainda dormia, fiquei olhando ela por um Bomtempo, estava com saudades de vê-la dormir.
Depois me levantei, com cuidado para não acorda-la, coloquei uma calça e fiquei sem camisa mesmo, e desci para fazer um café da manha para ela, fiz um café, que não ficou muito bom, alias nunca fui bom em fazer café, e preparei uns pães na chapa.
Ao subir, ela ainda estava dormindo, olhei no relógio era lá pras 11h da manha, ela estava cansada, devia ser por causa do Arthur. Mas mesmo assim decidi acorda-la. Deitei ao seu lado, acariciei seu rosto, me aproximei mais e a chamei.
-Amor! – falei aos sussurros em sua orelha. – Minha linda! – ela se mexeu, e me abraçou. – Amor, acorda! Vamos tomar café da manha.
Ela abriu de leve os olhos e olhou pra mim.
-Fêh!
-Bom dia, sua coisa.
-Bom dia, seu coiso.
Ela se aproximou de mim e me beijou. Peguei uma camiseta e a vesti, e ela me deu mais um beijo. Peguei ela no colo e a levei até a cozinha, e ela começou a rir. Deixei-a na mesa e depois de lhe dar um beijo fui chapar os pães.
-Felipe, você reparou? – perguntou ela.
-Oque linda? – me virei para olha-la.
-Minha barriga começou a crescer mais.
-Percebi isso ontem a noite, mas num comentei nada. – falei sorrindo pra ela. – Nosso filhote está crescendo.
-A partir do 5º mês, em que os bebes se desenvolvem mais.
Sorri para ela e voltei para a mesa trazendo os pães.
-Não repara, que o café está meio amargo!
-É eu sei! Você nunca acerta a quantidade de açúcar.
Comecei a rir de leve, e depois parei para comer o meu pão. Não demorou muito e o Luke acordou, e desceu a escada latindo, com seu rabo à abanar histericamente. Ele veio em minha direção e começou a brincar, eu correspondi e depois o acariciei, e então ele sentou ao meu pé.
Eu e a Aline ficávamos olhando um ao outro, e sorrindo; até acabarmos de tomar o café da manha.
A Aline tirou a mesa comigo e foi lavar louça, mas eu não deixei, e falei para ela ir para a sala, depois que terminei fui para sala e fiquei com ela, ficamos vendo desenhos e se beijando até eu ficar com fome e querer almoçar.
Almoçamos e voltamos para o sofá, caricias, beijos e desenhos. Não faltava de jeito nenhum.
Era tão bom passar, esse tempo com ela, sentir ela em mim, e ver o Luke a brincar, com qualquer objeto, e o objeto do momento era o tapete.
Depois de um tempo a Aline começou a dormir nos meu braços:
-Amor, se está bem? – perguntei.
-Só estou cansada. – respondeu ela sonolenta.
-Quer ir dormir no quarto?
-Aham.
-Posso dormir junto com você?
-Uhum. – respondeu ela sorrindo.
-Eba, num queria ficar longe de você!
Subimos para o quarto e deitamos, não demorou muito e Aline adormeceu, e eu fiquei mais um tempo a observa-la e a acariciar a sua barriga. Depois de um tempo me rendi ao sono.
Aline acordou primeiro que eu e me acordou.
-Hum, acorda belo adormecido! – falou ela brincando.
-Hum acabei me entregando ao sono.
-Uhum, mas oque vamos fazer agora? Quero fazer algo.
-Nada, eu estou com preguiça! – falei me aconchegando na cama. – Vem fazer nada comigo!
-Não! Ficar sem fazer nada é chato. – disse ela se jogando na cama.
Depois de um tempo ela se virou para mim e começou a mexer comigo.
-Já sei algo que agente pode fazer!
-Nada, eu estou com preguiça!
-Ah mas isso você não vai ter preguiça!
-Isso oque?
Ela começou a me beijar e a me acariciar, em tão nos dois começamos a “brincar”.
...
...
Capitulo 71 – Seu Pai.
Eu estava suado, mas a campainha insistia, coloquei a calça e a camiseta, e fui atender a porta...
...
Continua...

Nenhum comentário :