sábado, 30 de julho de 2011

Capitulo 5 – Histórias inter-laçadas


Capitulo 5 Histórias inter-laçadas

Passei o endereço e desliguei .Peguei o violão e comecei a tocar um pouco, depois peguei minhas coisas e comecei a ajeitá-las e não demorou muito até a campainha tocar.
A Heloisa não morava muito longe então chegou rápido, peguei todas as chaves que estavam penduradas na cozinha, fui até a porta e tentei todas as chaves até uma abrir a porta. Assim que abri a porta ela me agarrou:
- Seu louco! Você tem noção do que me fez ? – falou ela enquanto me abraçava.
-Desculpa! – respondi enquanto correspondia o abraço.
- Você me deixou muito preocupada sabia!
- Desculpa! – falei depois de saltá-la e dar um beija na bochecha dela.
- Mas por que você não me atendeu depois?
- Bom as primeiras ligações eu não queria atender e depois acabou a bateria do celular! – peguei a mão dela – Vem comigo estou arrumando umas coisas! – ela sorriu e foi comigo.
- Mas o que você faz aqui na casa da professora? – perguntou ela enquanto subíamos a escada.
- Bom eu sai de casa ! Ela me encontro no parque ,ai contei tudo o que aconteceu e ela me chamo para passar essa noite aqui! – agora nós já estávamos na frente do meu quarto temporário. – Bom é aqui onde vou ficar essa noite!
- Nossa é bem grande! – falou ela quando entrou!
Eu sentei na cama e encostei na parede, ela aproveitou e sentou do meu lado encostada em mim. Peguei uma caixa que tinha todas as minhas coisas que eu ganhava.
- “Hello” você quer beber alguma coisa ?
- Sim – me levantei para ir para a cozinha – Posso olhar essa caixa?
- Pode sim ! – e fui para a cozinha.
Peguei dois copos de refrigerante e voltei, quando entrei no quarto sem querer eu tropecei no tapete e derrubei refrigerante na minha camisa toda ,sem pensar tirei a camisa na hora!
  - Desculpa! – falei depois de lembrar que a Heloisa estava no quarto. – Eu já vou colocar outra!
- Para de ser besta! Pode ficar assim eu não tenho mais 5 anos pra reclamar de um menino sem camisa!
- É verdade !
- Vem senta aqui logo !
- Não quer que eu coloque uma camiseta antes ?
- Parta de ser besta e senta aqui!
- Ta bom! – sorri e ela retribuiu o sorriso.
- Você andou malhando?
- Um pouco! – afirmei.
- Bom você está bem em forma! – rimos – Nossa você ainda tem as minhas cartas que eu te dei ? E as nossas fotos também! Pensei que você tivesse jogado fora!
- Não eu guardei tudo!
- Sinto falta desse tempo, quando você me abraçava, me fazia rir, me beijava escondido para minha mãe não ver ... – ela sorriu ao ver as fotos –Enfim sinto muita falta!
- Eu também – eu sorri para ela e como sempre fui retribuído dom outro sorriso
- Verdade?
- Sim, sinto muita falta!



Ela pegou as fotos colocou na caixa e a fechou e depois colocou no chão. Ela colocou a mão na minha nuca e começou a beijar eu retribui o beijo coloquei a mão na nuca dela e acariciei seu rosto.passei meu braço em torno do seu corpo e a coloquei mas próxima de mim, sem querer deitei na cama enquanto nos beijávamos ela começou a acariciar meu corpo e eu comecei a beijá-la com mais vontade e intensidade, virei no s dois e coloquei ela deitada na cama e comecei a abrir o zíper da blusa dela ...
-Oi!!! – nos paramos imediatamente quando ouvimos bater na porta!
- Oi professora! Não é nada disso que você ta pensando! Desculpa! Mas não é nada de mais ... ela é só... uma ami... - falei gaguejando.
- Relaxa Felipe, não vou te culpar por nada, é normal vocês terem essa vontade nessa idade!
- Mas não é isso que você ta pensando!
- Me chama de Lucia Felipe! – corrigiu ela – Eu só vim pegar umas coisas que esqueci e eu vou voltar as 6 da tarde!
- Profes... É Lucia eu chamei a Heloisa porque ela tava preocupada comigo! Ela pode ficar mais um pouco ?
-Claro que pode! É bom ver a casa com gente depois de um tempo! Mas olha Felipe cuidado e juízo, não vai aprontar com a garota viu? Se previna, antes de qualquer coisa!
-Lucia não é nada disso que você está pensando!
-Ta até mais então! – ela falo saindo e encostando a porta.
- Lucia !!! Não é nada disso ... – Não adiantou nada ela já avia saído.
-Desencana Felipe, isso não tem nada de mais ela mesmo disse! – a Heloisa voltou a me beijar.
-Para Heloisa!!! Eu não quero isso! Pelo menos não agora! – gritei.
-Eu pensei, que você sentia falta de mim! – falou quando escapou uma lagrima do seu rosto
-Sinto e muita, mas deixa as coisas acontecer naturalmente, tudo bem? – levantei da cama e peguei a minha primeira camisa que vi e vesti.
-Tudo! Felipe você pode me levar em casa! – falou enxugando as lagrimas
-“Hello” não é para tanto também eu só quero um tempo!
-Não, eu te entendo, mas é que já ta ficando tarde!
-Ta bom, Mas arruma sua blusa e o cabelo que ta todo bagunçado! Imagina o que sua mãe vai pensar
-Ta bom! Você tem razão.
Depois que ela se arrumou um pouco, eu fui levá-la para casa, quando chegamos lá eu segurei a mão dela e a virei ela para mim:
-Desculpa eu ter gritado com você! É que eu preciso de um tempo para pensar, sabe? Eu...
-Para Felipe eu que te forcei ! Ta tudo bem! –– Eu não devia ter te forçado a fazer o que você não queria!
- Eu também quero mas não agora, por impulso entende? Eu queria e muito mas sem prevenção não dá!
-É verdade eu não pensei nisso! Desculpa!
-Ta tudo bem! – eu a abracei
Eu peguei no queixo dela levantei a cabeça dela para olhar nos seus olhos, passei meu braço pela sua cintura, depois acariciei o seu rosto e passei minha mão para a nuca e a beijei.
-Eu te amo! – falou a Heloisa.
-Eu também te amo! Boa noite amor! –disse!
-Boa noite lindo! – ela sorriu – pode deixar dessa vez eu vou com calma!
- Até amanha – dei um selinho nela e a soltei.
-Até!
Voltei para  “casa” e fui para o meu “quarto” e arrumei a cama que tava com os edredons fora do lugar. Organizei minhas coisas, e fui preparar um jantar para a Lúcia! Não demorou muito para ela chegar:
-Nossa não sabia que você cozinhava! –disse ela enquanto entrava.
-É eu não sei muito, só o básico!
-Se divertiu hoje a tarde? –ela riu.
-Para não aconteceu nada !
-Eu sei, eu te conheço Felipe você não é um garoto malicioso pro isso não briguei com você! Mas você devia ter visto sua cara ! Estava hilária!
-Desculpa não ter te falado que ela viria!
-Tudo bem! Eu sei que vocês são só amigos! – disse ela enquanto me olhava cozinha – Precisa de ajuda ?
-Eu pouco mais que amigos mas eu não quero acelerar nada! – falei - Não estou quase acabando já!
-Tem certeza ?
-Tenho!
-Então eu vou tomar banho!
Depois que ela saiu do banho, nos jantamos juntos e conversamos muito, ela lembrava muito minha mãe quando meu pai ainda era vivo:
-Lucia, e seu marido não vai se importar de eu estar aqui?
-Eu acho que não! Quer saber Felipe você contou toda sua história e vou contar a minha também! Vem comigo - ela me pegou pela mão e me levou para um quarto que estava fechado, e lá dentro era uma espécie de biblioteca e em uma parede estava coberta por fotos dela com um rapaz bem bonito e forte!
-Quem é ele ? – perguntei.
-Meu marido e foi ele que montou essa mini biblioteca para mim, ele adorava me  ver ler livros então me montou esse lugar !
-E cadê ele?
-Ele faleceu faz um tempo!
-Eu sinto muito!
- Bom já faz um tempo que isso aconteceu! Mais ou menos a dois anos eu acho !
- Eu sinto muito! – abracei ela.
- Bom antes dele viajar, uma semana antes eu acho ele me montou esse quarto e falou que aqui eu ia me lembrar dele para sempre, e ele estava certo!
“Meu marido era policial então uma vez ele teve que fazer uma viajem para uma periferia onde avia encontrado muitas drogas, ele juntou um grupo de policiais para prender os vendedores de crack , mas naquela noite ouve um tiroteio e ele levou alguns tiros e não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital.”
-Eu sinto muito!
-É tão bom, poder dividir isso com alguém! – umas lagrimas escaparam dos olhos dela!
-E a sua família ?
-Eles moram muito longe então é difícil eu ir visitá-los!
 -Olha ,se precisar de mim eu estou do seu lado – eu a abracei.
-Felipe posso lhe fazer um convite?
-Claro!
-Você não quer morar aqui comigo?
-Claro, assim eu te ajudo e você me ajuda! Mas eu vou arranjar um emprego e te ajudar com as despesas!
-Agora nossas histórias estão inter-laçadas! - ela sorriu -Deixa comigo que eu sei o emprego perfeito para você!
...

Capitulo 6 – De volta para o próprio eixo
-Olha Felipe amanha, você vai comigo se apresentar !
-Tudo bem! Estou ansioso pelo meu novo emprego!
-Você vai conseguir eu te ajudo e você vai trabalha fazendo ...
Continua...

Comentem..
Continue Lendo ►

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Imperdível !!!

O Sonho: De ter um mundo melhor   "Capitulo 5 - Histórias inter-laçadas"
Não percam dia 29/07 a meia-noite a estréia Capitulo 5 
Continue Lendo ►

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Capitulo 4 – Novo destino.



Capitulo 4 Novo destino.
Enquanto o sol surgia pro trás das árvores eu tocava cada vez mais animado como se o sol me desse energia para continuar . Quando deu a hora da entrada da escola a Heloisa me liga:
-Alô !
-Felipe ?
-Oi amor !
-Onde você está ? Eu estou te esperando faz tempo !
-Desculpa mas hoje eu não vou ! Esqueci de te avisar!
-O que aconteceu? Você está bem ?
-Tchau “Hello” ,depois agente se fala!
-“Fê”!!! Fala comigo !
Eu desliguei o celular e continuei a tocar ,porque a musica era a única que me fazia esquecer de quase tudo. Meu celular não parou de tocar até acabar a bateria e quando fui ver a hora vi 52 chamadas não atendidas da Heloisa ,eu sabia que ela não tinha culpa de nada ,mas eu não queria falar com ninguém.
Fiquei imerso em meus pensamentos até alguém me chamar:
-Felipe ?
-Professora?
- Tudo bem com você ?
- Não , e com você?
-Estou bem sim. – ela parou por um tempo e me observou ao meu redor e viu minha mala e a minha mochila ,depois se sentou ao meu lado - Por que você não foi para a escola hoje?
-É que aconteceu uns problemas e não fiquei com vontade de ir hoje!
-Posso saber que problemas é esse?
-Não eu não quero te magoa com  eles !
- Pode falar pelo menos o básico?
-Bom ,eu sai de casa!
-Por que? – perguntou ela com cara de espanto.
-Sabia que ia questionar.
-Desculpa , foi sem querer !
- Tudo bem !
-Nossa como você ta molhado! – ela comentou depois de colocar a mão nas minhas costas.
-Deve ter sido da chuva de ontem !
-Você está com fome ?
-Um pouco ,por que?
-Quer ir comer lá em casa ?
-Se não for incomodar! – sorri.
-Claro que não ,mas você termina a caminhada comigo ?
-Sim.
Enquanto nos caminhávamos ela começou a me perguntar o que me levou a sair de casa ,e eu comecei a contar toda a história.
Quando chegamos no carro dela eu coloquei minhas coisas no porta malas e entrei no carro:
-Nossa sinto muito pelo com o que aconteceu com você !
-Obrigado!
Ela ligou o carro e saiu do parque ,quando ligou o radio começou a tocar a musica que meu pai ouvia quase todos os dias. De repente comecei a chorar ao me lembrar dele:
-O que foi Felipe? – perguntou ela.
-Essa era a musica favorita do meu pai !
-Quer que eu mude de musica ?
-Não precisa ! – ela começou a acariciar minha cabeça.
Uma das coisas que eu mais gostava nela era que ela não gostava dos seus alunos , os amava e fazia de tudo para ajudá-los. Para mim ela não era uma professora era uma amiga.
Depois de uns minutos nós chegamos na casa dela.
- Proto Felipe chegamos!
Peguei minhas coisas do porta malas e entrei :
- Só não repare na bagunça que está! Não tive tempo para arrumar!
- Não, tudo bem! – respondi passando pela porta.



Quando entrei ,vi a sala enorme e elegante, dei umas voltas pela sala coloquei minhas coisas em um canto , ela me chamou e apresentou a casa inteira :
- Nossa sua casa é linda !
- Obrigada, pode ficar a vontade!
-  Obrigado! – falei enquanto olhava o jardim pelo vidro.
- Você gosta de café?
- Sim !
Ela colocou umas coisas em cima da mesa :
- Pronto pode se servir ! – ela sorriu.
- Obrigado! – correspondi o sorriso – Eu posso lhe pedir uma coisa?
- Claro que pode!
- Posso ficar aqui essa noite só para decidir onde eu vou ficar ?
- Claro que pode ,o tempo que quiser!
- Obrigado professora!
-  Me chama de Lucia ,nos não estamos na sala de aula.
- Tudo bem !
- Bom Felipe agora eu tenho que ir para meu outro trabalho ,você pode ficar a vontade , pode tomar banho se quiser e se tiver fome tem comida na geladeira!
- Obrigado por tudo!
- Que isso ! – ela me abraçou – Beijos!
- Beijos e bom trabalho !
- Obrigada !
Depois de um tempo eu arrumei a cozinha e tentei colocar tudo no lugar. Coloquei meu celular para carregar e fui tomar banho!
Depois do banho levei minhas coisas para o quarto de hóspedes ,arrumei minhas coisas e troquei de roupa e depois fui ver se meu celular tinha carregado. Depois  de eu ligar meu celular vi que tinha 116 chamadas não atendidas e 17 mensagens da Heloisa. Decidi ligar pra ela:
- Alô !!!
- “Hello” ?
- Felipe é você ?
- Aram!
- Como você está ? Por que não atendeu o celular ?... – ela fez mais umas mil perguntas.
- Calma, eu estou bem ! Estou na casa da professora!
- Eu posso ir ai fala com você ?
- Acho que pode !
- Me passa o endereço!
Passei o endereço e desliguei .Peguei o violão e comecei a tocar até a campainha tocar...


Capitulo 5 – Histórias inter-laçadas
- Bom já faz um tempo que isso aconteceu! Mais ou menos a dois anos eu acho !
- Eu sinto muito! – abracei ela.
- Bom antes dele viajar, uma semana antes eu acho...
Continua ...

COMENTEM...
Continue Lendo ►

terça-feira, 26 de julho de 2011

Não perca hoje a noite :

"O Sonho: De ter um mundo melhor" Capitulo 4 - Novo destino
Não percam hoje a meia-noite a estreia do capitulo 4
Continue Lendo ►

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Perguntas?

Perguntas?

Answer here

Continue Lendo ►

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Feliz dia do amigo !!!






Continue Lendo ►

Capitulo 3 – Meu limite



Capitulo 3 Meu limite

No sábado de manha levantei com o meu celular tocando ,quando olhei a tela vi que era uma mensagem da Heloisa:
“Bom dia lindo !!!
Vamos para o parque hoje de novo ?”
Eu respondi :
“ Claro que sim amor ,eu passo na sua casa é te pego.
Beijos até logo”
“Ta bom ,estou te esperando.
Beijos até”
Olhei a hora no celular e vi que já era meio-dia, o tempo estava meio frio então coloquei uma calça ,camiseta branca e uma blusa preta. Depois de me arrumar fui no banheiro arrumei o cabelo e escovei os dentes peguei meu celular e meu violão e sai.
Quando eu fui pra cozinha vi o Marcelo “o drogado que eu odiava” ,passei por ele sem olhar :
-Bom dia ,garoto infeliz!!!
-Bom dia!!!
-Vai ir pra onde posso saber ?
-Pros quintos dos infernos ,quer ir junto?
-Olha o jeito que você fala comigo seu garoto desgraçado – ele puxou meu cabelo e me colocou na parece – Você pensa que é o que pra me desafiar ?
-Eu falo como quiser a boca é minha mesmo , e não te interessa o que sou mas sim quem sou e não vou ficar aqui perdendo meu tempo com você !
Como ele já estava bêbado só bastou dar uma cotovelada nele pra ele se afastar e depois eu sai.
A casa da Heloisa não era muito longe e em dez minutos eu cheguei la:
-Oi “Fe”!!! –Gritou a Heloisa que veio correndo na minha direção.
-Oi linda ,tudo bom ?
-Tudo e você ?
-Mesmo de sempre.
Nos dois fomos para o parque e la ficamos conversando e brincando um com o outro ,quando o sol começou a se por eu levei ela pra casa dela:
-“Fe” amanha você tem alguma coisa para fazer ?
-Não amor porque ?
-Vamos ao parque de novo é lagal!
-Vamos ,eu passo aqui e te pego , tudo bem?
-Tudo até amanha!
-Até – abracei ela e fui para casa.
Quando cheguei em casa minha mãe já tinha saído e o idiota já estava dormindo ,então eu jantei e me tranquei no quarto e fiquei compondo musicas até pegar no sono.
No domingo acordei ao meio dia de novo ,me arrumei e fui buscar a “Hello” para ir ao parque comigo ,ficamos la até o finalzinho da tarde e depois voltamos para casa ,quando cheguei na minha encontrei minha mãe no chão da sala :
-Mãe ? – gritei preocupado – Você está bem ?
-Não!
-Ele te bateu de novo?
-Foi!
-Ele ainda ta em casa ?
-Não ele saiu um pouco!
-Ótimo !!!
-O que você vai fazer?
-O Que devia ter feito antes !
-Felipe! O que você vai fazer ?
Sai e fui para meu quarto e tranquei a porta ,enquanto ela me chamava. Peguei uma mala e uma mochila e coloquei todas as minha roupas e pertences dentro delas. Coloquei a mochila nas costas peguei a mala e sai do meu quarto:
-Filho para onde você vai?
-Atrás da minha felicidade!
-Como assim?
-Mãe para de ser burra e idiota ,essa casa é nossa o dinheiro que ele tem é nosso e você deixa ele manda em tudo! Eu cansei ,de viver na sombra desse infeliz , eu sei que posso ser muito mais do que capacho dele ...
-Mas filho ele ajuda agente de um jeito que você não entende!!!
-Tá me fala que jeito é esse me fala ? Em mãe me fala? – ela ficou muda – Se eu não entendo você deve entender muito menos não é?
-Filho fica , por favor !!!
-Fica pra que ? Pra ser capacho dos outros? Para apanhar todos os dias? Mãe você acha que é isso que o pai ia querer pra gente?
-Não!
-Então para de ser idiota ,você é muito mais ,você não precisa dele!
-Mas pra onde você vai ?
-Não sei!
-Onde vai dormir?
-Não sei!
-Como vai se sustentar!
-Eu arranjo um  trabalho a tarde pra mim!
-Isso é impossível você só tem 16 anos !!!
-Se você acha impossível não faça, mas não venha querer me impedir de tentar só porque você tem limitações ,pois, para mim o céu é o limite !
-Felipe para agora !!! Felipe!!!
-Adeus mãe ,pra mim já chega ! – me virei e sai.
-Felipe !!! Felipe !!! Felipeeee...!!! Felipe volta !!!
Enquanto minha mãe gritava as lagrimas escoriam dos meus olhos mas eu sabia que talvez fazendo isso ela percebe se que é mais forte do que pensa e tomasse coragem e mandaria ele embora.
A cada vez que me distanciava da casa os  gritos dela ficavam mais baixos e  minhas lagrimas caiam com mais freqüência ,mas agora que estava a duvida para onde eu iria?
Então naquela noite decidi ficar no parque cheguei la a chuva tinha parado mas ainda garoava forte então fiquei em um banco debaixo da arvore ,peguei meu violão e comecei a tocar a composição que  havia feito na noite passada.
Fiquei tocando até amanhecer o dia...

Capitulo 4 – Novo destino.
-Por que você não foi para a escola hoje?
-É que aconteceu uns problemas e não fiquei com vontade de ir hoje!
-Posso saber que problemas é esse?
-Não eu não quero te magoa com  eles ...
Continua...


Comentem 
Continue Lendo ►