domingo, 28 de maio de 2017

Touro e Suas Decisões


Imagem relacionada


    Há quem chame de teimosia, há aqueles que definem taurino como cabeça dura ou empacados, no meu caso eu traduziria taurino como objetivo, sincero e certeiro. A cada dia me vejo e me encontro cada vez mais em meus objetivos. Analiso cada detalhe e o próximo passo a ser dado será o certeiro. 
    Pode demorar 3 anos, 3 semanas ou 3 dias, mas o passo será dado, o tempo em que vivemos é o tempo da realidade e não dos sonhos, sonhos se tornam realidade diante dos meus olhos, penso muito antes de tomar minhas decisões pois sei que cada escolha existe sua consequência e de todas as escolhas que já fiz hoje, não me arrependo de nenhuma pois foram certeiras... Na quinta série decidi que seria um ator e me tornei um no tempo certo e no caminho certo, decidi que faria experiências com companhias teatrais que eu admiro e estive presente em todas as quais eu queria. Com 19 anos tenho um caminho que muitos levariam anos para conquistar e em 6 anos eu construí minha trajetória, que me trás muitos benefícios até hoje. Todas minhas escolhas foram precisas, conheci pessoas incríveis, artistas magníficos e me orgulho ao dizer que sou ator quando conheço minha trajetória. 
    Julgam muito um taurino por suas decisões lentas ou tardias, mas acredite nada é feito sem um propósito, hoje eu me vejo muito diferente de três anos atrás em que tomar decisões ou dar o próximo passo era um grande desafio, o medo tomava conta, mas hoje me sinto livre para trilhar meu caminho sem receio pois me conheço e seu o que eu quero e como alcançar o que eu quero. Me julgam muito por eu não aproveitar certos momentos, festas, passeios... Mas eu não me preocupo, pois tenho foco e sei qual é o norte na minha bússola. 
    Touro é o signo da potência, da entrega, é sim ou não, 8 ou 80... Talvez, depois, vou pensar... Não existem no nosso dicionário, somos um trem bala, seguimos nosso caminho e tem aqueles que nos acompanham e embarcam na nossa viagem e aqueles que são arrastados pela nossa locomotiva, não se pode parar um taurino, nessas ocasiões existem duas escolhas: você os acompanha ou sai do caminho, para não serem levados. E eu nesse meu ano em aries percebo que eu não vou parar, vou quebrar todas as barreiras que me são impostas, ou segue comigo ou desiste, por que eu estou entrando com os dois pés na porta. E isso não é achismo ou egocentrismo, é um fato.

Caio Bigliazzi
Continue Lendo ►

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Aqueles Dias Contraditórios



Não sei exatamente para que vou escrever isso, mas se você espera algo inovador, algo deslumbrante ou sei la quais sejam suas expectativas com esse texto, já desista, tenho certeza que cada palavra é mais um desejo de organizar minha mente do que um texto para ser lido.
Já fazem alguns dias em que não caibo dentro de mim, é meio estranho se sentir pequeno, logo eu que não tenho medo de nada e sou do mundo, mas nos últimos dias percebo que não me reconheço num me vejo, meu corpo não é o meu corpo. Como se eu estive-se morando de favor em um outro alguém. Geralmente sou o tipo de pessoa odiada pela maioria, e realmente isso não me incomoda, não sou mesmo de muitos amigos e não faço questão de sorrir para quem não me agrada.
Mas é estranho que nos últimos dias não sinto isso, me sinto abalado pelo mundo, e não de opiniões fúteis mas sim de opiniões que ferem e interferem quem eu sou.
Eu sou o tipo de pessoa que grita,  sai e arrasta todos junto comigo, aquele que nunca fica calado e mesmo que calado a força em mim e o fogo que tenho faz com que os outros se calem na minha presença.
Sou forte e sei muito bem disso, com a idade que eu tenho já estive em lugares e fiz coisas imagináveis, ocupo lugares em que outras pessoas levam anos pra conseguir. E tenho muito orgulho do caminho que percorri até agora.
Mas me sinto preso e limitado, tudo que tenho feito me colocaram barreiras e não são barreiras com as quais já me deparei e não são barreiras que me ajudaram a me afirmar no mundo. São barreiras de ego, inveja, ódio,   incerteza, medo, desespero, capitalista...
São barreiras de ódio, literalmente, vejo todos os dias competições desnecessárias entre pessoas que deviam se ajudar, pessoas que pararam no tempo, pessoas que no dinheiro se afundam, pessoas que não amam...
E de fato eu não tenho nada haver com isso, não posso lidar com o mundo e com a vida dos outros, mas eu percebo cada dia mais o quanto a decisão do outro me afeta, a cada dia uma morte nova, uma lei nova, uma bíblia nova... regras... E nisso me sinto definhar, meu corpo não aguenta, meu rosto envelhece, minha energia se esvai...
Ok são situações master com a quais eu realmente não consigo lidar, pelo menos não sozinho... Mas mesmo em situações mais próximas de mim, me vejo preso, confinado...
Eu sei que posso mais, que eu preciso crescer, mas fico preso a telefonemas, turmas, problemas dos outros que tenho que resolver... São coisas que não aguento mais...
Preciso me curar dessa cegueira e de pensar em coisas pequenas que não vão trazer nada de bom pra mim, por que as pessoas ao meu redor usam da minha força pra que elas cresçam ou para se manter.
Queria só caminhar sem ter que me preocupar se alguém deixou de pagar ou não, ou das tarefas dos dias que virão.
Aos 18 anos, sou o tipo de pessoa que não consegue sair pra ir pro cinema, que não vê os amigos, que num sabe o que é um encontro... Eu realmente não sei o que é ter tempo para ser livre, para ser eu, as pessoas com quem saio, as pessoas com quem me relaciono, as pessoas com quem trabalho... Vem todas do mesmo lugar, da mesma situação... E as pessoas que conheço por conta própria somem e desaparecem da minha vida por não aguentar minha realidade.
Eu estou realmente farto de tudo,  o desejo de abandonar tudo é tão grande, mas a unica coisa que me prende é a realidade frágil que por tão pouco seria corrigida mas por muito ela não se corrigi, sendo assim eu permaneço aqui.

Continue Lendo ►

sábado, 21 de janeiro de 2017

"Artivistas" LGBT


Bom aqui estamos nós novamente fazendo uma listinha de indicações LGBT, mas vamos lá, como essa lista surgiu? Do modo mais simples, discussão no Facebook, a uns três dias atrás eu fiz um post criticando o trabalho de um ator gay, que não me agrada nem um pouco, na minha timeline, mas ai um colega de Facebook comentou que eu deveria respeita-lo e ser feliz pois ele é famoso e me representa. MAS "PERAI", me representa?
Foi pensando nisso que cheguei a conclusão de que, não é só por que um artista LGBT, tem fama ou é renomado que ele seja pra mim um motivo de representatividade ou que só por que ele é LGBT que o trabalho delx seja bom ou que eu deva gostar do que elx faz. Não é porque elx é LGBT que a pessoa não possa ser preconceituosa no seu próprio trabalho também, como muitos são.
Mas enfim deixando discussões facebookeanas de lado, eu fiz aqui uma lista de artistas que me influenciam na vida e no meu trabalho, tanto pelas suas obras como pelas suas vidas e essas pessoas fizeram e fazem de suas vidas verdadeiras obras de arte, completas, lindas, inspiradoras e de coração:

Freddie Mercury



Cara o que dizer desse homem? Simplesmente o vocalista do Queen! Britânico, cantor mundialmente famoso, vocalista de uma das maiores bandas de Rock da década de 70 e compôs os maiores sucessos da banda  como "We Are the Champions", "Love of my Life", "Killer Queen", "Bohemian Rhapsody", "Somebody to Love" e "Don't Stop Me Now". Freddie ficou mundialmente famoso não só pelo seu talento musical mas também por fazer performances fantásticas em seus shows, brincando com a não binaridade de gênero e fez com que muitos héteros ajoelhassem aos seus pês, Freddie  era bissexual não assumido, embora seja costumeiramente descrito como totalmente gay, principalmente pela mídia britânica na época. O cantor morreu vítima de broncopneumonia, acarretada pela AIDS , em 1991, um dia depois de ter assumido a doença publicamente. Não vou me estender nele porque ele merece um post só dele!


David Bowie




Outro divo da década de 70 e 80, embora não sabermos ao certo qual é a orientação do David, pois ele em várias entrevistas se assumiu bissexual e depois voltava atrás, mas de que importa? Mas uma coisa ele disse em entrevista e não voltou atrás, que ele era amante da cultura Gay. Cantor também mundialmente famoso, conhecido como o camaleão do rock, o que não era para menos, David adorava brincar com a sua imagem publica, performances e roupas assim como Freddie, duas grandes vozes performáticas escreveram e cantaram a canção "Under Pressure" e logo em seguida David lançou o álbum Let's Dance (1983), um dos mais conhecidos de sua carreira. Bowie passou por todas as vertentes do rock, atuou, dançou, encantou e fez de sua morte uma verdadeira obra de arte em 2016. Além de servir como inspiração para muitos artistas e estilistas. #eterno

Federico Garcia Lorca




Federico é um deuso da minha vida, dramaturgo gay espanhol, assumido, logo nos anos 20, sua obra é de uma delicadeza incomensurável, com uma linda referência a mulher espanhola, e poemas avassaladores. Lorca não ocultava nas suas obras suas ideias socialistas e com fortes tendências homossexuais. Foi ainda um excelente pintor, compositor precoce e pianista. Como dramaturgo, Lorca fez incursões no drama histórico e na farsa antes de obter sucesso com a tragédia. As três tragédias rurais passadas na Andaluzia, Bodas de Sangue (1933), Yerma (1934) e A Casa de Bernarda Alba (1936) asseguraram sua posição como grande dramaturgo. Mas  o mais incrível de sua obra são as previsões pois ele escreveu a peça: Assim Que se Passarem Cinco Anos, uma obra surrealista que fala sobre o tempo e a morte, a exatamente cinco anos antes dele ser assassinado e escreveu Mariana Pineda, peça sobre a guerra civil espanhola, dois anos antes do inicio da guerra. Lorca foi uma das primeiras vítimas da Guerra Civil Espanhola. Na qual segundo seu biografo afirma que ele foi fuzilado de costas pelos militares por conta de sua orientação sexual, mas a "Espanha" nunca afirmou essa versão e dizem ter sido um acidente.


Arthur Rimbaud



Poeta francês de 1850, gay assumido, bixa afrontosa, conhecido como o jovem shakespeare. começou a carreira com apenas 15 anos, fugia frequentemente de casa e pode ter se unido por pouco tempo à Comuna de Paris de 1871, que foi retratada em seu poema L'orgie parisienne (“A Orgia Parisiense” ou “Paris Repovoada”); sofreu violências sexuais por soldados bêbados da comuna como diz no seu poema Le cœur supplicié (“O Coração Torturado”). Nesta época ele se tornou um anarquista, começou a beber e se divertia chocando a burguesia local com suas roupas desajeitada e o cabelo todo bagunçado. Rimbaud teve um grande caso de amor e ódio com o poeta Paul Verlaine, com quem escrevia poemas eróticos após as suas relações... Enfim leiam os poemas que vocês vão compreender a genialidade desse menino. Arthur morreu aos 37 anos após várias infecções no joelho.

Frida Kahlo



O mulheeeer maravilhosa! Pintora mexicana, bixessual, marcada pelo seu modo de se vestir e sua independência, Frida não começou a pintar cedo. Em 1925, aos 18 anos, aprendeu a técnica da gravura com Fernando Fernandez. Então sofreu um grave acidente. Um bonde, no qual viajava, bateu com um trem. O pára-choque de um dos veículos perfurou-lhe as costas, causando uma fratura pélvica e hemorrágica. Frida ficou muitos meses entre a vida e a morte no hospital, teve que operar diversas partes e reconstruir por inteiro seu corpo, que estava todo perfurado. Exausta de tantos tratamentos médicos, Frida começou a pintar auto retratos no leito do hospital, impossibilitada de mover a coluna, o pai prendeu um espelho no teto do quarto e adaptou um cavalete em cima da cama para Frida pintar, em um dos seus retratos ela coloca o colete de gesso que usava na cama do hospitál na tela intitulada A Coluna Partida. Casou com o muralista Diego Riveira, mas tinham uma relação aberta e Frida mantinha encontros com homens e mulheres. Procurou na sua arte afirmar a identidade nacional mexicana, por isso adotava com muita frequência temas do folclore e da arte popular do México. Com um estilo único Frida ganhou o mundo.

RuPaul




RuPaul, é um ator, drag queen, modelo, autor e cantor americano, (uffa kkkkk) ficou conhecido nos anos 90 após participações em programas na televisão. RuPaul se destacou e hoje ocupa um espaço surreal na televisão americana onde atualmente apresenta o reality show RuPaul's Drag Race, trazendo para a tv o universo das Drag Queens, e distribuindo purpurina por todo o mundo. Mas isso todo mundo sabe e conhece sobre essa diva! Mas uma coisa que eu gostaria de chamar atenção é que no seu reality show ele não mostra só o universo de Drags, mas sim revela um universo que gays conhecem muito bem:o da competição, brigas e desejo por poder... Ok se trata de um reality show e as bi vão brigar pra ganhar. Mas na vida tenhamos cuidado com essas atitudes, não é mesmo? NÃO É? E em 2016 Ru ganhou seu primeiro Emmy como apresentador, Shatay, you stay! Podemos ouvir um amém?

Neil Patrick Harris




Casa comigo? Ai você já é casado! Cassete! O que dizer desse ator? Maravilhoso, com indicações e participações no Emmy, Globo de Ouro, Tony e o Oscar, o ator é mais conhecido pelo papel em How I Met Your Mother, mas não se engane, Neil é casado com um homem (que não lembro o nome e também não sou eu) e mostra ao mundo como é mais que possível dois pais terem dois filhos. Neil interpretou também na Broadway uma Drag Queen no musical "Hedwig e The Angry Inch". Ai amo você! Muita emoção e talento, PRÓXIMX!

Jamie Clayton



Representatividade que fala não é? Jamie é uma atriz trans que interpreta uma personagem trans, dirigida por uma trans... Numa serie mundial. Pronto não preciso falar mais nada!  #contratempessoastrans

Ryan Murph



Ryan é o cara que faz/fez as duas séries que eu mais amo: Glee e American Horror Story, esse cara foi quem levou para a tv todas as questões que acontecem com qualquer adolescente: gravidez, homofobia, xenofobia, preconceitos de modo geral... enfim em Glee temos milhares de questões e persogens a serem discutidas e em American Horror History temos vários exemplos do universo LGBT, além de personagens temos fatos históricos como por exemplo a homossexualidade ser tratada como doença e na segunda temporada Lana ser submetida a tratamento de choque... Ryan é foda, ele leva para tv o nosso passado e presente. E vou deixar o vídeo de um filme que ele dirigiu, que eu amei, ainda não sei porque, mas amei. "Running With Scissors"


Xavier Dolan



Xavier Dolan é o cara, pois em seus filmes ele produz, dirige, atua e escreve os roteiros. Cineasta canadense,dirigiu o clipe "Helo" da Adele e "College Boy" da banda Indochine e ele basicamente estreou no cinema com seu filme gay mais conhecido no mundo todo que é Eu Matei Minha mãe. Outro deuso, amo os filmes dele.

Cazuza




Cazuza é o divo da minha vida, não só pelo fato de ser um grande poeta e nem pela sua música, mas por sua pessoa, Cazuza num tinha medo, falava, berrava... E os incomodados que se mudem! Assumiu publicamente a bissexualidade, sem se importar com o que os outros iam dizer, ele era oque ele era e foda-se. Além disso, Cazuza foi o primeiro artista brasileiro a assumir que tinha contraído o vírus HIV, na época em que poucas pessoas tinham muito preconceito com quem tinha Aids, logo depois dele outros artistas assumiram a doença publicamente e Cazuza continuou lutando contra o vírus, ao mesmo tempo que trabalhava, lançava álbum, fazia turnê... Mas ele acabou não resistindo e faleceu, teve o velório televisionado e acompanhado por centenas de pessoas que cantavam os seus maiores sucessos. E logo após a morte do filho a sua mãe, Lucinha criou a ONG Sociedade Viva Cazuza em que a organização tem como intenção proporcionar uma vida melhor à crianças e adolescentes soropositivos através de assistência à saúde, educação e lazer. É o tempo não para!

Miguel Falabella



Bom, Miguel Falabella é muito reservado e não expõe nada de sua vida, já foi casado e assumiu sua sexualidade em uma entrevista , mas conforme ele disse "Não tenho que assumir nada para ninguém" e completou a entrevista com esse relato sobre seu trabalho no teatro e televisão, “É a minha maneira de fazer ativismo. Não preciso sair sacudindo bandeira na Parada Gay. Há outras maneiras de dizer às pessoas que isso tudo é uma grande bobagem, que todo mundo morre no final. Então, vamos ser felizes com quem a gente escolhe ser feliz”, E não há duvidas de que em seu trabalho o Miguel é o mais inclusivo da televisão, contratando trans, gays, lesbicas... Fez uma série (Pé na Cova) em que um casal de lésbicas moram juntas e tem um filho, alias nessa serie o conceito de família é totalmente posto a prova. E também quando o  "Sai de Baixo" voltou a ser exibido com quatro novos episódios, o ator aproveitou para provocar o pastor Marco Feliciano em cena. O famoso gritou um "Chupa, Feliciano", após fazer uma piada sobre homossexualidade. Enfim só acompanhem a carreira desse artista, que é surpreendente... E além de tudo a boatos que ele é dono da Yacht Club, uma das maiores baladas LGBT de São Paulo. (E no vídeo uma breve homenagem a atriz Marília Pêra)


Liniker



Gente não tenho o que dizer do Liniker, cantor, negro, ativista, foda, formado em Santo André (minha cidade), vejam tudo desse cara!

Zé Celso



Nada mais e nada menos do que o ator, diretor e fundador do Teat(r)o Oficina,o grupo de teatro com cede em São Paulo, conhecido mundialmente e o grupo mais antigo do Brasil  que está em atividade com 57 anos (se não me engano). Cara o Zé é incrível, não tive a oportunidade de muitas conversas com ele, mas o trabalho e vida dele é surpreendente, trouxe pro brasil um teatro livre, de festa, de rito, de comemoração, com gays, lésbicas, drags, trans... #muitoamor só indico muito pesquisar a vida dele e ver o documentário dele. (Vídeo sobre o corpo masculino com um amigo fotografo meu, André)


Ronaldo Serruya



Ronaldo é um ator e diretor, membro do Grupo XIX e do Teatro Kunyn. Certo vamos lá: Ronaldo e Lubi (Grupo XIX) fundaram o grupo de Teatro Kunyn com mais dois atores, todos gays, o grupo tem uma pesquisa voltada para a questão do gênero nas artes cênicas e atualmente estão iniciando o segundo processo do grupo a partir de obras do Copi, dramaturgo argentino que é outra master referência para as questões de gênero... Junto com os projetos do grupo o Ronaldo vem ministrando algumas oficinas de atuação e dramaturgia sobre gênero, inclusive em fevereiro iniciaram mais duas #ficaadica, no ano passado dirigiu Rútilo Nada, peça baseada no fantástica novela da Hilda Hilst, que narra a trajetória de um pai que acaba se relacionando com o namorado da filha. No ano passado estive com o Ronaldo em duas oficinas "O Corpo Interdito", ministrada por ele e "O Ator Travesti" ministrada por Fabiano de Freitas, pelo Kunyn. Sigam os trabalhos dele e dos grupos de teatro, são surreais!


Wallace Ruy



Wallace é mulher trans e atriz, está atualmente no grupo de Teat(r)o Oficina e arrasando na mídia falando sobre gênero, é uma atriz talentosa, amei poder estar ao lado dela na Universidade Antropófaga, é um amor de pessoa. Ela vai entrar em cartaz em Bacantes no Teat(r)o Oficina agora em Janeiro e Fevereiro, não percam! (Eu não achei a entrevista dela para a gnt =/)

Troye Sivan



E POR ÚLTIMO O REAL MOTIVO DESSE POST! Troye lançou nessa semana o clipe Heaven, que nada mais e nada menos que um clipe em prol a luta LGBT, durante todo o clipe mostram imagens de afeto e de manifestações "Essa voz interior,Vem me consumindo" e pra fechar e acabar com os nosso corações no clipe o Troye toma um banho de lagrimas, representando todas as lagrimas derrubadas por nós LGBT... " A verdade corre solta, Como uma lágrima que cai em uma bochecha" ... Enfim não tem mais o que falar só contemplar esse trabalho maravilhoso.

Bom esses são os artistas que me representam, entre muitos outros que não dariam para incluir nesse post... Espero que tenham gostado e se tiverem mais referências e artistas que te representam, me mandem!

Beijos, até a próxima!

Continue Lendo ►

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

O Corpo Como Manifesto


O CORPO COMO MANIFESTO
SOBRE O GRUPO DE PESQUISA
O Corpo Como Manifesto, ira propor um processo de pesquisa corporal para se pensarem em como utilizamos o nosso corpo para transmitir intenções, opiniões, decisões, ideologias ou ideias e discutir o que realmente faz parte do nosso corpo… Com caráter performativo e com objetivo de produção de material a partir de nós mesmos. Os processos de investigação e provocação serão a partir da obra do filósofo Foucault “Os Anormais” que discute o que seria considerado normal perante a sociedade e nos mesmo, técnicas de ViewPoints e experiências pessoais de modo geral.
 
ENCONTROS:
1º Encontro – Conhecimento: Pesquisa de View Points e mini improvisações. (04/02 – Sábado)
2º Encontro – O Corpo que Fala: Improvisações Corporais e Dança (05/02 – Domingo)
3º Encontro – Local de Fala: Pesquisa de View Points Vocais e Canto (11/02 – Sábado)
4º Encontro – Memórias: Criação e Elaboração de Material Pessoal (12/02 – Domingo)
5º Encontro – Manifesto: Apresentações de Material Produzido. (18/02 – Sábado)
6º Encontro –Corpos Ativos: Rito de Encerramento (19/02 – Domingo)


ORIENTADOR: Caio Bigliazzi, Ator
Formado pela Escola Nacional de Teatro em 2015, participou do processo da 2ª dentição da Universidade Antropófaga no Teat®o Oficina em 2015, Integrante do grupo de estudos LITA – Laboratório de Investigação e Treinamento Atoral com Andrea Weber a partir das práticas do Odin Teatret. Em 2016 a partir da elaboração do Projeto Cores participou de oficinas e workshops de Canto (Com Saulo Vasconcelos na ENT), Teatro Musical e View Points (Com Samantha Caracante na ENT), Dramaturgia – O Corpo Interdito (Com Ronaldo Serruya no Grupo XIX) e O Ator Travesti ( Com Fabiano de Freitas e Teatro Kunnyn).


PROJETO CORES:
O Projeto Cores surgiu a partir de uma pesquisa pessoal de Caio Bigliazzi que tem ganhado outras proporções desde então. A proposta do projeto é estudar e pesquisar vida e obra de autorxs, filósofxs, estudiosxs, dramaturgxs, poetas… LGBT’s e relaciona-lxs com a realidade atual, além de fazer pontes com fatos históricos como a Ditadura Mlitar, Movimentos LGBT’s e Movimentos de Interdição ao Corpo. Propõe também descentralização do tema das capitais para outras regiões.


INFORMAÇÕES GERAIS:
Público Alvo: Para qualquer pessoa interessada e disposta a descobrir novas experiências.
Inscrições: A partir de 21 de Dezembro de 2016 até 25 de Janeiro de 2017
Vagas: 20
Período: 04 à 19 de Fevereiro de 2017
Data: Sábados e Domingos das 18:30 às 22:30
Local: Escola Nacional de Teatro – R. Senador Fláquer, 958 – Santo André – São Paulo | SP
Valor: R$ 30,00 (Somente para cobrir gastos de materiais que serão utilizados e registro fotográfico para os participantes terem como material)
OBS.: Inscrições somente para maiores de idade.

Continue Lendo ►